Craque participou apenas da primeira etapa do treino, mas depois sentiu dores no calcanhar direito. Ele esbanjou simpatia e tirou fotos com cada um dos torcedores presentes em Manaus.

 

Foto: Gabriel Mansur.

 

Um dia antes do clássico contra Argentina, pelo Desafio das Américas, a seleção brasileira realizou uma atividade na quadra da Arena Amadeu Teixeira, em Manaus, palco do confronto contra os hermanos nesta terça-feira.

 

O treinador Marquinohos Xavier pôde contar com 14 atletas no treinamento, mas foi justamente a única ausência que chamou mais atenção: o craque Falcão desfalcou o grupo canarinho por conta de dores no calcanhar do pé direito.

 

– Eu vim de uma lesão no calcanhar, que é a dor mais chata que já senti na vida. Parece que estou pisando numa pedra o tempo todo. Joguei domingo mancando, de ontem para hoje já melhorei bastante. É uma lesão que dá para tratar jogando. Fica sempre naquela dúvida se vai doer ou não. Acredito que aqui em Manaus, num ginásio desse, com a torcida apoiando, essa dor vai ficar de lado – disse.

 


Falcão é assediado em Manaus — Foto: Gabriel Mansur.

 

 

O craque passou as quase duas horas de trabalho do lado de fora, recebendo atendimento médico. O curioso é que o momento que deixou a fisioterapia foi para dar atenção aos torcedores presentes nas arquibancadas. A maioria era criança ou professores estudantis.

 

Falcão tirou foto com cada um dos presentes, seja individual ou coletivamente. Depois, de forma bastante educada, ainda atendeu a imprensa antes de retornar para as mãos (literalmente) do fisioterapeuta da seleção brasileira, Kleber Barbão.

 

O Brasil encara a Argentina nesta terça-feira, às 19h30 (horário local), na Arena Amadeu Teixeira, em Manaus, pelo segundo dos quatro jogos contra os hermanos válidos pelo Desafio das Américas. No primeiro duelo, em Porto Velho, os rivais empataram em 4 a 4.

 


Craque não treinou por causa de uma lesão no calcanhar — Foto: Gabriel Mansur.

 

Como foi o treino

 

A atividade iniciou cerca de 40 minutos antes do previsto, por volta das 18h20 (horário local). Na primeira parte, que contou com o camisa 12, Marquinhos Xavier trabalhou a parte física e os passes.

 

Da segunda parte em diante, Falcão já não integrava o grupo. Primeiro ocorreu um “rachão”, com a presença até dos médicos e preparadores físicos. Em seguida, um treino intensivo de ataque contra defesa.

 

 

Fonte: Globo.com