Dirigente trabalhou na montagem do elenco que conquistou o bicampeonato da LNF no fim dos anos 90. Time é considerado por muitos a melhor equipe de futsal de todos os tempos

Famoso por ter sido um dos maiores técnicos da história do voleibol mundial, Bebeto de Freitas também deu uma contribuição enorme para o futsal brasileiro. Em 1999, um ano depois de conquistar o Mundial de Vôlei pela Itália, ele chegava ao Atlético-MG para iniciar a carreira de dirigente. Dentre seus encargos estava a participação na gestão do futsal atleticano, que já tinha uma grande equipe, campeã da Liga Nacional em 1997 e do Intercontinental em 1998. Patrocinado por uma funerária, o Galo do fim dos anos 90 conquistou todos os títulos possíveis num período de três anos. Em sua passagem pelo clube, Bebeto teve o privilégio de juntar os dois maiores gênios da modalidade – Falcão e Manoel Tobias – naquele que é considerado por muitos o melhor time de futsal de todos os tempos.

 

 

– Teve uma pesquisa que elegeu o time de 99 como o melhor time de futsal de todos os tempos. Manoel até hoje o maior artilheiro em uma única Liga (52 gols), mesmo em 1999 tendo menos equipes e menos jogos. Ainda assim vários jogadores marcavam, Falcão marcou mais de 30 gols. O time era competente, todos faziam gols e todos marcavam – disse o então técnico Miltinho, em entrevista ao site da Liga Nacional de Futsal em 2015.

De fato, o Atlético-MG de 1999 impressionava pelos números. Falcão, que tinha 22 anos na época, ainda não havia conquistado a Liga Nacional de Futsal – ele hoje soma nove títulos na carreira. Além do camisa 12 e de Manoel Tobias, o time comandado por Miltinho tinha estrelas como o fixo Índio, os alas Cacau, Éverton e Piu; os goleiros Rogério e Cidão e os pivôs Lenísio e Rabicó (em memória). A equipe atleticana fez 34 jogos na LNF 1999. Foram 24 vitórias, sete empates e três derrotas, com incríveis 180 gols marcados.

 


Pôster do Atlético-MG bicampeão da LNF em 1999 (Foto: Reprodução)

A final contra o Rio Miécimo é um capítulo à parte. Com 25.713 presentes ao Mineirinho, o jogo é o maior público de uma partida de futsal disputada em um ginásio – em 2014, Brasil e Argentina jogaram para 56 mil pessoas, mas numa quadra montada no centro do gramado do estádio Mané Garrincha, em Brasília. O Rio Miécimo contava com alguns ex-atleticanos no elenco. Dentre eles, o goleador Vander Carioca, campeão da LNF 1997.

– Foi uma parceria muito grande e intensa que existiu (entre a torcida e o time). Existia uma transparência e confiança muito grande em tudo o que era feito. Porque era feito para o melhor. As coisas eram faladas abertamente, para que se conseguisse tirar o máximo de cada um. Isso culminou com várias conquistas e marcas históricas da torcida, de artilheiro e partidas invictas – disse Miltinho ao site da LNF.

O Atlético-MG venceu o Rio Miécimo por 5 a 4 no dia 8 de agosto de 1999. Falcão balançou a rede três vezes. Manoel Tobias e Índio fizeram os outros gols atleticanos. Para a equipe carioca marcaram: Vander Carioca (dois), Jovita e Daniel.


Manoel Tobias e Falcão em reencontro de ex-jogadores do Galo em 2012 (Foto: Fernando Martins)

Bebeto de Freitas seguiu como manager do Atlético-MG até 2001. Em 2000, ele ainda seria vice-campeão da mesma LNF perdendo a final para o Vasco. Pouco depois, o clube mineiro encerrou a parceria com o patrocinador, desmontando todo o grande elenco do futsal. O super time do Galo, porém, segue na memória do torcedor. Obrigado, Bebeto de Freitas!


Blog Mundo do Futsal – Flávio Dilascio (Foto: Arte)

Fonte: Globo.com