Em decisão contra o Orlândia, time do craque Falcão levou 5 a 2 no tempo normal, mas venceu a prorrogação por 4 a 3, depois de sair perdendo por 2 a 0. Foi no 9° título pessoal do camisa 12.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O tricampeonato inédito do Orlândia estava muito próximo. Depois de perder o primeiro jogo da final por 4 a 2, o time alvigrená fez sua parte, venceu a segunda partida por 5 a 2, levou o duelo para a prorrogação e abriu 2 a 0 logo de cara para colocar uma mão na taça. O problema é que do outro lado tinha Falcão, que atuara justamente com a camisa orlandina nos dois anos anteriores. Sob a regência do camisa 12, o Sorocaba não desistiu, virou o placar no tempo extra, fez 4 a 3 com um gol salvador de Foglia e, em sua estreia no campeonato, conquistou o título de campeão de 2014.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O histórico Orlândia x Sorocaba disputado no dia 8 de dezembro de 2014, no ginásio Sabiazinho, em Uberlândia (MG), será o 15° episódio da série Especial SporTV Futsal. A partida será reexibda neste sábado, às 11h15, no Canal Campeão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Falcão e Rodrigo com a taça da LNF 2014 — Foto: Divulgação / Brasil Kirin

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nono e último título de LNF de Falcão

 

 

 

 

 

 

 

 

O troféu da LNF 2014 foi a nona e última conquista de Falcão na competição – ele ainda seria vice em 2016. Além daquele ano, o camisa 12 levantou o caneco em 1999, 2005, 2007, 2008, 2010, 2011, 2012, 2013 e 2014. Poupado no primeiro jogo da decisão, em Paulínea (SP), o ala do Sorocaba anotou dois gols na grande final, terminando o ano como artilheiro da LNF com 19 gols. Tiago, Rodrigo, Xuxa e Foglia também marcaram para os campeões. Caio, Cabreúva, Vinicius, Jackson, Renan, Dieguinho e Marinho (2) fizeram os gols do Orlândia.

– Todo título tem um sabor especial. Cada um tem a sua história, sua responsabilidade. São pessoas diferentes, mas o compromisso com a vitória é sempre o mesmo. Isso me motiva estar aqui hoje, com 37 anos, conseguindo ser decisivo e jogando na base do sacrifício. Isso valoriza ainda mais o jeito que a gente ganhou, a equipe que a gente ganhou, temos que tirar o chapéu para os caras. Ser vencedor é muito bom. E todo ano que começa quero ser vencedor – disse Falcão logo após a conquista.


https://globoesporte.globo.com/video/adriano-foglia-fala-sobre-o-titulo-da-liga-nacional-de-futsal-2014-pelo-sorocaba-8707103.ghtml

Nasce o Sorocaba Futsal

 

 

 

 

 

 

No fim de 2013, Falcão anunciou que estava de saída do Orlândia, clube pelo qual conquistara o as Ligas Nacionais de 2012 e 2013. Seduzido por uma proposta para montar o seu próprio projeto, o camisa 12 optou por Sorocaba, cidade que recebeu a nova equipe. Sem pestanejar, o craque participou da montagem de um elenco que tinha nomes de destaque como Tiago, Rodrigo, Ricardinho, Bruno Souza, Tatu e o então sumido Adriano Foglia.

Comandado pelo técnico Vander Iacovino, o Sorocaba terminou a primeira fase em quinto. Na segunda fase, porém, o time paulista mostrou a sua força ao avançar em primeiro num grupo que tinha Blumenau, Assoeva e Atlântico Erechim.


Falcão em ação pelo Sorocaba em 2014 — Foto: Danilo Camargo/Brasil Kirian

Veio o mata-mata, e o Sorocaba tratou de eliminar Joinville e Jaraguá antes de chegar à final contra o Orlândia de Guitta, Ciço, Cabreúva, Vinicius, Jackson Samurai, Gadeia, Dieguinho e Lukaian. Ainda contando com um alto investimento, o time alvigrená chegava à decisão após uma emocionante vitória sobre o Corinthians no Parque São Jorge, com o gol da classificação saindo no segundo final da prorrogação.

https://globoesporte.globo.com/video/rodrigo-fala-sobre-o-titulo-da-liga-nacional-de-futsal-2014-pelo-sorocaba-8707151.ghtml

https://globoesporte.globo.com/futsal/noticia/especial-sportv-futsal-em-2014-sorocaba-levou-a-lnf-com-virada-epica-na-prorrogacao.ghtml

Decisão eletrizante

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vencedor da partida de ida em Paulínea, onde mandava os seus jogos decisivos, o Sorocaba foi dominado pelo Orlândia no tempo normal da grande final, disputada em Uberlândia. Jackson Samurai abriu o placar para os mandantes antes da metade do primeiro tempo com uma bomba de pé direito. O Sorocaba ainda empatou com o goleiro Tiago, mas Dieguinho recolocou o Orlândia em vantagem segundos depois, definindo o placar da primeira etapa em 2 a 1.

Aos 10 minutos do segundo tempo, Jackson fez bonita jogada pela direita, bateu cruzado, e Cabreúva apareceu para desviar para as redes: 3 a 1. Após o gol, Vander Iacovino lançou Falcão como goleiro-linha. A quatro do fim, Fellipe Mello recebeu o segundo cartão amarelo e acabou deixando o Sorocaba com um jogador a menos pelos dois minutos seguintes. Na primeira boa trama do ataque orlandino, Vinicius dominou na entrada da área e tocou na saída de Tiago para fazer 4 a 1.


Cabreúva marcou um dos gols do Orlândia na final — Foto: Marcio Damião / Divulgação

A um minuto do término do tempo normal, Pimpolho sofreu a sexta falta coletiva do Orlândia, e Falcão teve a chance do tiro livre direto. Na cobrança, o camisa 12 tirou do goleiro reserva Di Fanti – que entrara apenas para o lance – e diminuiu para 4 a 2. Na sequência, porém, Renan fez o quinto da equipe alvigrená, definindo o resultado do tempo normal.

A prorrogação mal começou, e o Orlândia já saiu na frente, gol do capitão Marinho. Obrigado a virar o placar para ser campeão, o Sorocaba se mandou todo para o ataque e acabou levando o segundo, com Caio. O time de Falcão não desistiu e conseguiu diminuir aos três, gol de Rodrigo, de cabeça. Ainda deu tempo para Marinho e Falcão anotarem mais um para cada lado, fechando o placar da etapa em incríveis 3 a 2 a favor dos orlandinos.

Com Tatu como goleiro-linha, o Sorocaba conseguiu o empate logo na primeira jogada do segundo tempo. O autor do gol foi Xuxa, aproveitando bate-rebate na área adversária. Aos dois, Falcão teve a chance do que seria o gol do título, mas Guitta salvou o Orlândia. No lance seguinte, porém, Adriano Foglia apareceu para fazer o gol que deixou o Sorocaba em vantagem.

O Orlândia voltou com Jackson Samurai como goleiro-linha e pressionou até o fim. No entanto, o Sorocaba se trancou na defesa e conseguiu conquistar o épico título com a vitória por 4 a 3 na prorrogação.

Fonte: Globo.com