Entenda os motivos responsáveis por esse sucesso.

Foto: @bateriafutsal

O futsal de Joinville é destaque no cenário nacional e celeiro de grandes atletas. Uma prova da qualidade do trabalho desenvolvido na cidade é a convocação de quatro atletas locais para defender a seleção brasileira de futsal na Copa do Mundo de 2020. Mas, afinal, o que justifica esse sucesso?

O futsal de Joinville tem treinamento de base

Sem dúvidas um dos segredos para que Joinville revele constantemente grandes atletas para o futsal brasileiro é o investimento realizado nas categorias de base. Para que se tenha uma ideia, o campeonato estadual de futsal é disputado por equipes nas seguintes categorias: Sub-09, Sub-11, Sub-13, Sub-15, Sub-17, Sub-20.

Um dos clubes que mais realiza investimentos em sua base é o JEC/Krona, que realiza seletivas em busca de novos atletas para suas categorias iniciais de base com frequência. Os escolhidos passam, então, a contar com toda a estrutura e formação que o clube tem a oferecer.

Devido a todos os esforços para manutenção das categorias de base, é natural que a cidade revele um grande número de jogadores com alto potencial. O Campeonato Catarinense Sub-20, por exemplo, é considerado uma grande escola para o desenvolvimento e formação de novos jogadores. Na categoria já é possível observar que os jogos são disputados em altíssimo nível e as equipes do Estado buscam na competição novos atletas para seus times.

Vantagens de ter um time de base

O primeiro aspecto que podemos citar é o social. É muito importante que os clubes e associações desportivas busquem incentivar a prática de esportes, contribuindo para a manutenção de boas condições físicas dos jovens e também os afastando de outros malefícios como, por exemplo, a criminalidade e o mundo das drogas.

Do ponto de vista desportivo, os clubes possuem grande interesse em suas categorias de base, pois com uma boa seleção e formação, muitos jogadores de alto nível são revelados. Desta forma, o investimento retorna para o clube na forma de conquista de títulos e também através de transações de venda de jogadores até mesmo para clubes localizados fora do Brasil, principalmente na Europa.

Nomes que já foram revelados

Ferrão

Falcão ficou conhecido como o rei do futsal, não há dúvidas de que a sua genialidade e capacidade de desequilibrar as partidas chamavam a atenção. Quando o Falcão anunciou a sua aposentadoria, logo começamos a indagar, quem seria o seu substituto? Um grande candidato para assumir este posto é o Ferrão, que atualmente joga no Barcelona e que, além de muito habilidoso, possui faro de gol.

Ferrão atua como pivô e iniciou a sua carreira no Joinville, com formação nas categorias de base. Desde 2014, defende as cores do Barcelona da Espanha, sendo artilheiro nas duas últimas edições da liga espanhola de futsal. Não satisfeito, o atleta foi eleito ainda como o melhor jogador da competição.

Ferrão atualmente joga no Barcelona — Foto: @ferraofutsal

Gadeia

Fabricio Bastezini, mais conhecido como Gadeia, é proclamado como um dos maiores jogadores de futsal do mundo. Natural da cidade de São Lourenço do Oeste, Santa Catarina, já foi eleito como o melhor jogador das edições 2017 e 2018 da Liga Espanhola de futsal e já alcançou a posição de terceiro melhor jogador do mundo no ano de 2017 e segundo melhor jogador de futsal do mundo em 2018.

Fabricio Bastezini, mais conhecido como Gadeia — Foto: @gadeia13futsal

Bateria

Dione Alex Veroneze, o Bateria, é mais um atleta revelado pelo Joinville através de suas categorias de base. O jogador de extrema habilidade foi logo negociado para o futsal espanhol e hoje, com 28 anos, continua sendo um dos principais destaques por lá.

Bateria estão convocados para defender a seleção brasileira de Futsal na Copa do Mundo de 2020 — Foto: @bateriafutsal

Ferrão, Gadeia e Bateria estão convocados para defender a seleção brasileira de Futsal, assim como o ala Bruno, que atualmente joga no JEC/Krona.

Fonte: Globo.com