Atletas e treinadores doam camisas autografadas para leilão em prol de Enzo, de três anos.

Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com

Na ponta de uma mesa, uma camisa da seleção brasileira está exposta com o autógrafo de Neymar. Na outra ponta, há uma da seleção brasileira de futsal com a assinatura do craque Falcão. Ao lado delas, estão camisas autografadas de Corinthians, Flamengo, Palmeiras, Santos e São Paulo. Todas ali, juntas, em prol da mesma causa: ajudar o tratamento do pequeno Enzo Phillipo, de três anos, que tem paralisia cerebral.

Camisas que serão leiloadas em prol de Enzo — Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com

As camisas serão leiloadas no próximo dia 19, em São José dos Campos, interior de São Paulo (veja mais informações sobre o leilão no fim da matéria). Elas foram doadas por atletas e treinadores que conheceram a história da criança. Com o dinheiro do leilão, os pais de Enzo pretendem fazer novamente o tratamento TheraSuit (R$ 12 mil), método internacional especializado na reabilitação pediátrica, pagar mais sessões da terapia Medek (cerca de R$ 5 mil), que auxilia no desenvolvimento da criança, além de comprar um estabilizador para ajudá-lo a ficar em pé (R$ 6.918).

– A ideia é arrecadar para esses três procedimentos, que daria quase R$ 30 mil. É bem difícil, mas acredito que não seja impossível a gente conseguir. Estamos pensando nesses tratamentos. E ajudar com os custos que o Enzo já faz de tratamentos – afirmou a mãe de Enzo, Marcela Martins.

Enzo com os pais, Elisson e Marcela — Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com

O tratamento TheraSuit é um programa que avalia os principais déficits do paciente e, por meio de elásticos, simula os nervos para reforçar o desenvolvimento de algumas partes do corpo. A terapia Medek é destinada para crianças com o desenvolvimento comprometido e que precisam reforçar o potencial de regeneração natural. Por meio da gravidade do corpo da própria criança, a terapia impulsiona o aparecimento de funções motoras automáticas que não davam sinais.

Contato com Neymar, Falcão e grandes clubes

A ligação de Enzo com o mundo do futebol tem mais de um ano. Começou com Deyverson, do Palmeiras, que conheceu a história da criança por meio de um tatuador de São José dos Campos, Bruno Lopes, e doou uma camisa ao pequeno. Depois, Marcelinho Carioca e Jailson, goleiro do Palmeiras, também ajudaram.

Jaílson e a esposa foram na casa de Enzo para conhece-lo e doar uma camiseta do Palmeiras — Foto: Divulgação / Arquivo pessoal

No início deste ano, o volante Casemiro, da seleção brasileira e do Real Madrid, bancou sessões do tratamento TheraSuit para Enzo. Assim como a criança, o jogador também é natural de São José dos Campos e soube da história da criança por meio de amigos em comum.

Família Enzo com uma foto autografada de Casemiro; volante ajudou com o tratamento da criança — Foto: Arquivo pessoal

No ano passado, a família de Enzo conheceu a assessora de Neymar por intermédio do empresário Leonardo Morais, de São José dos Campos. A profissional se sensibilizou com a história e repassou para o atacante do PSG, que enviou uma camisa autografada da seleção brasileira. O mesmo com Falcão, ex-jogador de futsal, que chegou a conhecer Enzo pessoalmente.

O craque Falcão é um dos que integram a campanha em prol de Enzo — Foto: Arquivo pessoal

As camisas dos grandes clubes chegaram por intermédio do empresário e ex-dirigente do Santos, Luiz Antônio Ruas Capella. Ele contou a história da criança para os técnicos Cuca, do São Paulo, e Fábio Carille, do Corinthians, para o goleiro Vanderlei, do Santos, e para o atacante Bruno Henrique, do Flamengo. Todos enviaram camisas autografadas das respectivas equipes. O uniforme do Palmeiras foi doado pelo goleiro Jaílson, que já conhece Enzo.

– Todo mundo abraçou a ideia. É muito gratificante. O pessoal entra de cabeça nessas empreitadas beneficentes. Como trabalhei no futebol, conheço jogadores, técnicos. Então, resolvi pedir para juntar com as camisas do Neymar e do Falcão, que já estavam aqui com a Marcela. O objetivo é tentar fazer com o pessoal dos quatro times de São Paulo e do Flamengo que venha aqui e possa arrecadar para ajudar o Enzo. Mas tudo por uma caridade, tudo pelo Enzo – destacou Capella.

Capella (à direita) entrou em contato com atletas e técnicos para conseguir camisas dos grandes clubes — Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com

O caso de Enzo

Enzo tem três anos e nasceu em São José dos Campos, interior de São Paulo. Ele teve paralisia cerebral grau 3 grave nos primeiros dias de vida por causa de uma hipóxia, que é falta de oxigênio no cérebro. De acordo com a família, ele estava internado no hospital por causa de uma bactéria que pegou ainda no centro cirúrgico após o parto. Durante a internação, um tubo de oxigênio que ficava ligado na garganta dobrou e, diante da demora para ser desdobrado, faltou oxigênio no cérebro.

A família de Enzo é formada pelos pais Ellison e Marcela, além de uma filha de 11 anos. Ellison é vigilante e o único assalariado da casa. A renda bruta mensal da família é de R$ 1.300. Como o caso de Enzo requer muitos cuidados que são caros, a família recorre a ajuda de parentes e amigos que colaboram com doações e participam de campanhas.

– A campanha começou há um ano e sete meses. Foi quando precisamos de uma cadeira de rodas, e a gente não tinha. Era R$ 12 mil uma cadeira. Começamos com um bingo, lançamos uma vaquinha solidária. As pessoas começaram a fazer doações. Tudo o que recebíamos, a gente guardava. Em janeiro, quando decidimos comprar cadeira, tinha R$ 15 mil. Foi juntando e deu isso. Compramos a cadeira e demos entrada na fisioterapia intensiva. Foi por essas fisioterapeutas que continuamos essas campanhas para custear essas fisioterapias dele. Estão dando resultado – destacou.

Além dos gastos com fisioterapias, exames e outros tratamentos, há mais gastos. Uma roupa fisioterápica que ele precisou, por exemplo, custava R$ 6 mil. O item foi adquirido por meio de amigos, que se juntaram e compraram a roupa nos Estados Unidos.

Fortalecido por essa corrente solidária, de parentes, amigos, médicos, atletas e treinadores, Enzo tem evoluído e contrariado alguns prognósticos médicos. Em uma rede social, Marcela Martins mostra o dia a dia da criança (clique aqui).

– O Enzo tem uma paralisia cerebral de grau 3 grave. No começo, ele não mexia nada. Mal mexia o olho. Hoje ele tenta sentar, tenta segurar o pescoço. A nossa luta é para que ele sente, que consiga controlar a cabeça dele para poder sentar. Tem dois anos de tratamento, onde hoje ele está conseguindo virar na cama. Está conseguindo tentar levantar. Você coloca ele meio que sentado, ele tenta jogar o tronco. Ele se esforça para tentar fazer essas coisas que os médicos falaram que ele não faria. O que engaja a gente a correr atrás é que, pelo diagnóstico médico, o Enzo ficaria na cama vegetando. Hoje ele tenta fazer bastante coisa – contou Marcela Martins.

Leilão do Enzo

  • Data: 19 de agosto de 2019 (segunda-feira)
  • Horário: 19h
  • Local: Boteco da Gema, no Colinas Shopping, em São José dos Campos-SP
  • Convite: R$ 60 (inclui comidas de boteco e bebidas não alcoólicas)

Camisa autografada de Neymar para o leilão de Enzo — Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com

* Os valores mínimos dos lances das camisas ainda não foram definidos. Além das camisas, haverá sorteios no evento.

Vaquinha para Enzo

Clique aqui e confira a vaquinha online para ajudar no tratamento de Enzo.

Fonte: Globo.com