Paraibano marcou o segundo gol da vitória por 5 a 1 da seleção brasileira sobre a Costa Rica, nesse domingo. Antes, o ídolo Falcão havia dado o recado: “Fica tranquilo, que você vai fazer um gol”

O ala Daniel Feitosa viveu a realização de alguns sonhos na última semana, como ser convocado para a seleção brasileira de futsal e atuar ao lado do ídolo Falcão. E tem mais: ele fez um gol logo no seu segundo jogo representando o país. E foi com a profecia do maior jogador de todos os tempos da modalidade. O paraibano balançou as redes no segundo amistoso contra a Costa Rica, na goleada por 5 a 1, nesse domingo, em Cuiabá.

– Falcão falou para mim: “Fica tranquilo, que você vai fazer um gol”. Acabou que aconteceu. Quando ele fala, acho que é meio caminho andado. Fazer um gol na era do Falcão é ainda mais gratificante. É um cara fantástico, uma pessoa fantástica, que eu acabei de conhecer. Um atleta excepcional – vibrou Daniel Feitosa.


Daniel Feitosa marcou um gol no segundo jogo pela seleção brasileira de futsal (Foto: Ricardo Artifon/CBFS)

O Brasil empatava com a Costa Rica em 1 a 1, gol marcado por Marcel, quando Daniel Feitosa teve sua primeira chance para colocar a seleção à frente de novo no placar. Mas a bola explodiu na defesa e foi para fora. Pouco depois, o jogador recebeu um passe açucarado na área, se movimentou e acertou um foguete para estufar a rede adversária. Com mais dois de Falcão e outro de Lino, a seleção fechou a goleada.

Após o jogo, Daniel Feitosa revelou que irá eternizar a camisa que vestiu – de número 15 – na estreia pela seleção brasileira. Ele vai colocá-la em um quadro na sala de casa.

– É indescritível. É uma satisfação imensa representar o meu país. Fazer um gol representando o Brasil, que é o maior campeão de todos, é um orgulho imenso. Vou guardar essa camisa para marcar esse momento. Marquei um gol e fechei com chave de ouro essa semana de seleção brasileira. O gol abrilhantou muito mais a minha participação.


Ala registra momento na seleção com Falcão no vestiário (Foto: Arquivo Pessoal)

Ainda muito emocionado pelo momento na seleção, que tem o comando de Marquinhos Xavier, o paraibano relembrou novamente os tempos que acompanhava o Brasil de casa pela televisão.

– Acompanho a seleção desde pequeno nas vitórias e nas derrotas. Sempre com grandes atletas: Falcão, Lenísio, o próprio Fininho, que é paraibano. Fazia muito tempo que a Paraíba não tinha um representante e acabou sendo eu. É uma sensação muito diferente esse momento. Passar por esse momento aqui é inesquecível. Estou vivendo um sonho – concluiu.


Ele vai colocar a camisa da seleção em um quadro na sala de casa (Foto: Ricardo Artifon/CBFS)

Fonte: Globo.com